Forbes 30 Under 30 Europe Class of 2017 @ Industry

It’s time to celebrate – We are now part of one of the most exclusive communities in the world! After reviewing thousands of nominations, Forbes choose our CSO, Bruno Figueiredo, as part of the 30 Under 30 Europe Class of 2017.  #ForbesU30Europe

More information: http://www.forbes.com/30-under-30-europe-2017/industry/#1b2297ae10d2

 


Graphenest among the 10 Portuguese Startups to Watch in 2016

It is no secret the Portuguese startup scene is developing a unique identity and competing in the international arena more than ever. But even if we are always aware of what’s happening, we can’t foresee the future. That’s why we asked for help to understand which startups will be making headlines in 2016.

As a result, commentators suggest promising companies such as Tradiio, Graphenest, and Sword Health should have little trouble finding the funds to scale up their operations.
“I have not seen a great company falter because of lack of funding. There are angles, there are VCs, not many, but with fairly deep pockets,” Caixa Capital’s executive board member Stephan Morais says.


Seal of excelence SME Instrument

Graphenest proudly and honourably shows its “Seal of Excellence”, a certificate delivered by the European Commission as the institution managing Horizon 2020, the EU Framework Programme for Research and Innovation 2014-2020.


Road 2 Web Summit

O Hub Criativo do Beato (antigo Convento do Beato), em Lisboa, encheu-se para conhecer as startups que vão “carregar” a bandeira portuguesa no Web Summit 2016, considerado um dos maiores eventos de tecnologia, inovação e empreendedorismo do mundo.

Não só jovens futuros empresários subiram ao palco do Road 2 Web Summit de hoje, mas também representantes do Governo. O ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, anunciou o arranque de algumas das medidas do novo programa de apoio ao empreendedorismo, entre elas os Vales de Incubação. Este apoio vai permitir que startups possam comprar serviços às incubadoras – organismos que têm como propósito lançar estas empresas no mercado. Considerando que a maior parte destas jovens empresas não tem qualquer tipo de estrutura financeira significativa, toda a ajuda será certamente bem-vinda.

No mesmo âmbito, foram também lançados os StartUP Vouchers, uma iniciativa promovida em praceria com o IAPMEI destinada a jovens com idades entre os 18 e os 35 anos, que não tenham outra fonte de rendimento, nem uma empresa já constituída.

Manuel Caldeira Cabral disse ainda que as 170 startups candidatas à representação de Portugal no Web Summit deste ano, estiveram a manhã toda de hoje a apresentar os seus pitches finais.

Manuel Caldeira Cabral não deixou de sublinhar a importância que a inovação e o empreendedorismo têm para o atual Governo e que estes “jovens visionários” são criadores de novas formas de dinamizar e fortalecer a Economia.

A intervenção de Fernando Medina, presidente da Câmara Municipal de Lisboa, foi pautada por otimismo e confiança face ao potencial empreendedor da capital portuguesa. O governante disse que o papel da Cidade é criar as condições necessárias ao fomento, fortalecimento e concretização das ideias inovadoras.

Por sua vez, o seu antecessor, o atual Primeiro-ministro, António Costa, também teve algo a dizer. O chefe do Governo frisou que a cultura do empreendedorismo tem que ser constantemente alimentada e que o nosso mercado não se circunscreve à dimensão, mas se estende pelo mundo fora, pelo que as empresas portuguesas devem apostar na internacionalização dos seus negócios e das sua ideias.

“Lisboa é uma grande cidade para o empreendedorismo”, disse António Costa, sem deixar de apontar que as cidades do Porto, Aveiro, Braga e Coimbra fazem também parte do sistema nervoso que dá vida ao empreendedorismo e à inovação em Portugal.

O CEO do Web Summit, Paddy Cosgrave, naturalmente não podia faltar. O responsável referiu o grande potencial empreendedor e inovador que “corre nas veias” de Lisboa

Este Road 2 Web Summit contou ainda com a presença de Anthony Douglas, da Hole19, de Qasar Younis, da Y Combinator, tida como a maior aceleradora de startups do mundo, e de Miguel Santo Amaro, da Uniplaces.